domingo, 10 de janeiro de 2016

São as pequenas coisas que valem mais

Hoje vivemos em um mundo capitalista, onde o mais importante é ter coisas materiais, como a melhor casa, o melhor carro, o melhor celular. Isso gera um consumismo que certamente não é ambientalmente correto.
É incrível que, mesmo em termos de diversão, de viagem, o que vale é o mais pomposo, mais caro. E lugares bonitos, simples, com cultura e natureza muitas vezes não são explorados. Parece que a grama do vizinho é sempre mais verde do que a nossa e buscamos coisas longe de nós para visitar, lugares para viajar. Sendo que, muitas vezes, não damos valor às nossas próprias cidades, aos nossos próprios estados. Deveríamos ter orgulho do que é nosso e mostrar um pouco disso. No Estado de São Paulo, por exemplo, temos belas praias, belos rios, montanhas, cachoeiras, cavernas, águas termais, muitos museus, história e com certeza muitos paulistas não conhecem nem metade disso. E isso também serve para outros estados, claro, pessoas que mal conhecem suas próprias cidades e seus próprios estados.
Por que não, assim, conhecer e desfrutar o que há próximo de nós? Sem dinheiro? É preferível morar numa casa aconchegante e não num castelo, ter um celular que apenas faça o que precisamos e idem a um carro e desfrutar de viagens, pois, viajar é um patrimônio que fica para sempre e não pode ser roubado. Comecemos então a conhecer tudo o que podemos, a começar pelo o que é nosso, o nosso orgulho onde vivemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário